Make your own free website on Tripod.com

  História da IP Bom Jardim

Iª Parte

Com o advento da USIMINAS surgiu nas suas proximidades o próspero povoado de Bom Jardim, para onde se mudaram alguns crentes presbiterianos que vieram de diferentes regiões de Minas Gerais.

A Missão Leste do Brasil, que se localizara em Coronel Fabriciano à convite do Presbitério Rio Doce (com sede em Governador Valadares), percebendo a grande possibilidade de organizar ali um trabalho que fosse a origem de uma grande Igreja Presbiteriana. Comissionados pelo Conselho da Igreja de Coronel Fabriciano para organizarem uma congregação em Bom Jardim, para lá se dirigiram os missionários Rev. Jonh Marshall Guthree e os evangelistas João Batista Franco e Durval Antônio Moreira. Em reunião memorável levada a efeito no dia 07 de janeiro de 1962, tendo a cooperação dos presbíteros Derly Carneiro e Alcendino José Sobrinho, os referidos missionários organizaram solenemente a Congregação Presbiteriana de Bom Jardim em casa do irmão Isaías Inácio da Hora.

Houve de início um culto, durante o qual cantou-se o hino 234 dos salmos e hinos, orou o presbítero Derly Carneiro, e o Re. Jonh Marshall Gethree pregou excelente mensagem baseada no capitulo terceiro da primeira carta de São João. Logo após, oficialmente organizada a Congregação, a Escola Dominical foi constituída com duas classes, sendo uma de adultos e outra de crianças. De início foram matriculados 22 alunos. Foram eleitos para dirigirem a nova congregação, Superintendente: Isaías Inácio da Hora. Secretário e Tesoureiro: Jairo de Freitas Rocha. Professor da classe de adultos: Derly Carneiro. Professora da classe de crianças: Dª Idalina Rocha.

Naquele dia festivo pregaram ao ar livre, através de alto-falantes da Missão, os evangelistas João Batista Franco, Durval Antônio Moreira e o Presbítero Alcendino José Sobrinho. Os trabalhos de organização foram encerrados as 16 horas e 20 minutos, com o cântico do hino 530 e a oração do "Pai Nosso".

A Escola Dominical Prosperou sob o impulso do Espírito Santo. Muitos obreiros cooperaram para o desenvolvimento, dentre eles se destacaram o Evangelista João Batista Franco, Rev. Américo Gomes Coelho e o missionário americano Rev. Edward Langham.

IIª Parte

Com a construção do Edifício de Educação Religiosa, e conseqüente progresso do trabalho, a Missão nomeou uma comissão para organizar a Congregação Presbiteriana de Bom Jardim em Igreja, o que se realizou no dia 22 de novembro de 1964. Isto é há 33 anos. Logo a seguir, registramos parte da ata de organização.

"Ata primeira - Aos vinte e hum dias do mês de novembro de 1964, no templo da Congregação Presbiteriana de Bom Jardim, Ipatinga (MG), às dezoito horas e cinqüenta minutos, reuniu-se a comissão nomeada pela Missão Leste do Brasil, para proceder a organização da Congregação em Igreja. Estavam presentes os Reverendos Edward Langham, Américo Gomes Coelho, Joel Rodrigues Cavalcante e Lawrence Durr, Presbítero Dr. Eurico Teixeira. Estavam presentes o Evangelista Durval Antônio Moreira da Igreja Presbiteriana de Coronel Fabriciano, e os Presbíteros Joaquim Francisco de Paula, Josias Alexandre da Silva, Elizeu Fernandes Medeiros, Alcendino José Sobrinho e João Batistas Franco (evangelista) do Conselho da Igreja Presbiteriana de Ipatinga.

Foi eleita a mesa que ficou assim constituída: Presidente Rev. Edward Langham e secretário Rev. Américo Gomes Coelho. A seguir foi examinada a lista de membros transferidos pelo Conselho pelo Conselho da Igreja Presbiteriana de Ipatinga, constando 138 membros comungantes e 47 membros não comungantes.

No mesmo dia a comissão organizadora arrolou mais 7 membros por profissão de fé e profissão de fé e batismo: Delva de Souza, Ailton Coelho Ornelas, Elisa Kaiser, Lessy Cardoso, Sueli Franco Emerick, João Capistrano Mendes, José Policarpo de Carvalho, subindo o número para 145 membros comungantes".

IIIª Parte

Às 9.50hs. (22/11/64) a comissão passou a funcionar publicamente, no templo, perante numerosa multidão. Dando início à reunião pública de culto, orou o Rev. Edward Langham, invocando a presença de Deus. A seguir, após o cântico do hino 159 do Salmos e Hinos, foram recebidos solenemente por pública profissão de fé (5) e por profissão de fé e batismo (2) os irmãos já mencionados (Parte II). Oficiaram a cerimônia de recepção dos candidatos, os Rev's. Américo Gomes Coelho e Edward Langham.

Em seguida foram lidos os nomes dos irmãos transferidos e arrolados por jurisdição "ex-oficio" e os que foram recebidos por profissão de fé e profissão de fé e batismo. À chamada responderam 84 membros, dos 145 arrolados, os quais sendo oficiados pelos Pastores acima mencionados, colocaram-se de pé e responderam afirmativamente as perguntas constitucionais que lhes foram dirigidas pelo presidente, Rev. Edward Langham, e assumiram o compromisso de Igreja organizada. Tudo foi feito de acordo com a Palavra de Deus e a Constituição e Liturgia da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Perante a comissão organizadora e sob a sua conseqüente orientação, a Igreja recém organizada, reuniu-se em assembléia para eleger os oficiais determinados pela comissão. Havendo quorum, e as instruções ministradas pelo Rev. Américo, foram distribuídas as cédulas para eleição de 6 presbíteros. Feita a apuração, chegou-se ao seguinte resultado, eleitos JOSIAS ALEXANDRE, AMÓS EMERICK, GERALDO PAIXÃO, DALBINO SATHLER, ARCENDINO JOSÉ SOBRINHO e RAIMUNDO AUGUSTO. Procedida a eleição para 6 diáconos, constatou-se estarem eleitos os seguintes irmãos: EXPEDITO CUPERTINO TEIXEIRA, BRAZ RODRIGUES DE SOUZA, NILO KAISER, VICENTE LÚCIO DA SILVA, WALDIR MARTINS DOS REIS e ELIZEU FERNANDES. Encerrou-se a reunião da assembléia às 12.45hs. Orando o presbítero João Batista Franco, da Igreja Presbiteriana de Ipatinga.

Esta é a terceira parte da história da nossa Igreja, quando pela primeira vez ela se reuniu em assembléia geral e elegeu seus primeiros oficiais. No próximo domingo estaremos publicando a última parte desta história, retratando o primeiro culto realizado como Igreja organizada e o esboço do sermão do Rev. Lawrence Durr, na ocasião representando a Missão Leste do Brasil, naquele dia histórico.

IVª Parte

Reabre-se a reunião às 19:30hs (22/11/1964) orando o presidente da comissão, Rev. Edward Langham. Em culto muito solene, perante uma multidão que apinhava o templo e suas adjacências, foi desenvolvido o programa estabelecido, havendo os oficiais sido ordenados e investidos nos seus respectivos cargos, depois de responderem afirmativamente as perguntas constitucionais, sendo tudo feito de acordo com a Palavra de Deus e a constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Em seguida o Rev. Joel Rodrigues Cavalcante (representante do Presbitério Rio Doce) pronunciou edificante e oportuna mensagem do Evangelho. Pelo Rev. Lawrence Durr, ouviu-se a seguinte mensagem de salvação à Igreja de Bom Jardim em nome da Missão Leste do Brasil, nos seguintes termos: "Pedras que vivem" - I Pedro 2.1-10, especialmente os versículos 4 e 5. "Na ocasião da organização desta Igreja, eu quero fazer uma pergunta: Que é uma Igreja? Para dar a resposta a esta pergunta, vamos examinar o nosso texto, destacando os versículos 4 e 5: "Chegando-vos para Ele (quer dizer Jesus Cristo) a Pedra que vive, rejeitada sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa".

Aqui Pedro compara a Igreja a um prédio, mas o material não é cimento, cal e areia. O material são as pessoas. A Pedra Principal, a pedra chave do prédio é Cristo, e todas as outras pedras são os cristãos, são as pessoas, são os senhores e eu. Então , isso é a natureza da Igreja. São as pessoas que responderam "sim" a Deus. Só este ato de organização não vai transformar esta congregação numa Igreja, se não existir aqui o Corpo de Cristo, uma casa espiritual.

Vamos à segunda parte do nosso texto. Qual é o propósito da Igreja? Que é que as "pedras vivas" devem fazer? Segundo o nosso texto: "sois edificados casa espiritual para seres sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo". Podemos esclarecer isto se lermos o v. 9. A palavra chave é "sacerdócio". Os cristãos são sacerdotes. O sacerdote é um intermediário entre Deus e o homem. Ele intercede a Deus pelo homem. Ele ajuda o homem a descobrir a Deus. E como é que ajudamos? Pela proclamação do Evangelho. A Igreja é o sacerdócio de Cristo pelo qual a salvação é proclamada.

Como é que isto acontece? Em todas as atividades da Igreja. Mas voltando à primeira parte do v. 5, os cristãos são pedras que vivem. A Igreja, sendo uma casa espiritual das pedras que vivem, ela não é só num lugar particular, em um templo . A Igreja é onde há um crente. Aqui temos a Igreja congregada. Quando terminarmos e formos para casa, a Igreja não cessa de existir. A Igreja existe congregada e espalhada durante a semana, com cada crente fazendo o seu trabalho nas oficinas, nos consultórios, nos bancos, nos armazéns, nas casas, nas fazendas. A Igreja vai onde cada crente for, pelo oferecimento de sua vida em serviço, comunicando a mensagem de salvação. Que esta Igreja seja um centro de força e de luz para iluminar as trevas aqui nesta comunidade".(Resumo da mensagem).

Encerrada esta mensagem, o coro da Igreja Batista cantou um hino. Franqueada a Palavra, dela fizeram uso vários oradores, saudando a nova Igreja. Foram lidos dois telegramas de saudação à Igreja, um, do Presbitério Rio Doce, e outro do Rev. John Marshall. Às 21:30hs. cantando o hino 552 dos "Salmos e Hinos" com todo entusiasmo pela nova Igreja, o Rev. Joel Cavalcante encerrou os trabalhos com a impetração da bênção apostólica.

PASTOR DA IGREJA